Newsletter
 

 
Biografia / Discografia
Nome: Fedora Heap
Ano: 2010
País: Dinamarca

Apesar da dupla dinamarquesa, Groenborg Anders e Allan Bjerregaard, ter lançado seu primeiro trabalho oficial no ano de 2010, a história começou muitos anos antes, mais precisamente nos anos setenta. Nessa época os dois eram apenas meninos . Anders, em particular, não era a criança das mais comuns que você já conheceu, ele era muito determinado nos modos de fazer as coisas, quase tudo que planejava em sua mente logo colocava em prática.

Já em seus primeiros anos, o entusiasmo pela música foi muito claro, então começou a tocar trompete e piano quando tinha apenas 8 anos de idade. Mais tarde, ele ficou bastante fascinado pelo mundo dos sintetizadores e com o que esse poderoso instrumento poderia proporcionar.

Anders então passou a aprender e usar sintetizadores durante sua adolescência, em grande parte inspirado por todos os grandes artistas de synthpop da cena musical europeia. Durante este período, ele iniciou a trajetória da banda com seu amigo de juventude, Peter Ebildholt.

Infelizmente os sonhos e ambições de Anders parecia a se desmanchar, repentinamente. Peter fica doente e em seguida acaba falecendo. Esta perda veio como um choque grande para Anders e, após isso, ele perdeu totalmente o interesse na música por alguns anos.

Tal sonho voltou a despertar apenas no dia em que ele encontrou Thomas Simoni, um outro amigo de sua adolescência.

Thomas também era um grande apreciador da música e do synthpop, porém, apesar dessa admiração ele não tinha quase conhecimento algum sobre nenhum instrumento, onde teve que acabar investindo muito do seu tempo livre aprendendo guitarra e sintetizadores.

Depois de trabalhar no álbum de estreia da banda há quase um ano, mais uma vez  Anders é deixado sozinho com as ambições de formar uma banda,  Thomas Simoni decide deixar a banda por motivos muito pessoais.
 
No entanto, desta vez, o trabalho no álbum de estréia havia progredido tanto que Anders decide não deixar nada mais atrapalhar seu caminho, e então começa a procurar um substituto para o Thomas, e apenas algumas semanas mais tarde já encontra um novo parceiro para tomar conta dos teclados, Allan Bjerregaard, que por coincidência era também um  grande amigo do Anders.
 
Allan não tinha muita experiência em usar teclado, mas ele tocou piano durante boa parte de sua juventude.  Após algumas audições  que se realizaram, ambos mostraram as habilidades e um compromisso  para o sucesso.  Anders então  não tinha dúvidas que Allan era o músico perfeito para substituir Thomas. Então mais uma vez o  álbum de estréia estava felizmente de volta aos trilhos.

Os dois tinham um desejo enorme de sair e tocar suas músicas ao vivo para o povo. Este sonho que era mais antigo ainda para Anders, Finalmente se torna realidade com o lançamento do álbum, “Into The Sun”, lançado em setembro de 2010.


O álbum fornece um grau de sensação retrô, inspirado diretamente pelo synthpop dos anos 80, acrescentada com freqüências e batidas de um regime mais contemporâneo da música, além de um toque de melancolia.

As letras são em desacordo com as trivialidades cotidianas e da bondade do universo e seu mal, mencionando também as alegrias e tristezas da vida.

A música carro-chefe do álbum é "Enticing Eyes", totalmente influenciada por Depeche Mode.  A sensação de início ao começar ouvi-lá, é de que será um “cover” de Enjoy The Silence...

Talvez por tal semelhança a música seja o grande destaque do álbum que contém 14 faixas.


Por: Fernando Martinuzzo - 22/03/2011


   

Into The Sun
(2010)